Anime & Mangá

10 histórias mais questionáveis e confusas ​​em Dragon Ball Z

Publicado por

Quase quarenta anos depois, Dragon Ball Z de Akira Toriyama ainda é um marco entre os animes shonen, influenciando uma legião de outras obras. “Dragon Ball” original já tinha criado um universo incrível, mas foi com Dragon Ball Z que tudo escalou com batalhas épicas, transformações de cair o queixo e vilões de outro mundo.

Momentos icônicos como a primeira transformação de Goku em Super Saiyan, a evolução de Gohan e a chegada dos Saiyans são todos de Dragon Ball Z.

Mas, nem tudo é perfeito. Dragon Ball Z teve suas histórias questionáveis que a série teve dificuldade para superar. Apesar de ser um sucesso no mundo dos animes shonen, é válido olhar de perto algumas das suas tramas mais estranhas para aprender com elas.

10. O absurdo do Super Saiyan 3 e como isso afetou a franquia

As transformações Super Saiyan se tornaram um dos pontos altos de “Dragon Ball Z”, mas a série acabou exagerando. A cada nova transformação, a emoção diminuía, virando uma saída fácil para resolver os conflitos. O pico desse exagero veio com o Super Saiyan 3, apresentado como uma possível solução contra Majin Buu. A transformação, com cabelos que vão até o chão, parece mais uma paródia das anteriores e não acrescenta nada de novo, apenas prolonga as batalhas.

Goku e Gotenks foram os únicos a alcançar essa forma, sem conseguir derrotar Buu. “Dragon Ball Super” não deu muita atenção ao Super Saiyan 3, preferindo focar no Deus Super Saiyan. Se a transformação não tivesse sido tão banalizada, talvez a franquia não tivesse cansado tanto o público com constantes aumentos de poder.

Relacionado: Por que tantos personagens parecem com o Goku? O motivo foi revelado 30 anos atrás em Dragon Ball

9. Super Buu e a reviravolta da população da Terra

“Dragon Ball Z” sempre quis elevar os riscos com seus vilões, mas às vezes menos é mais. O poder de Majin Buu superou Freeza e Cell, mas a série fez algumas escolhas questionáveis para mostrar sua força. Uma cena impactante foi o Ataque de Extinção Humana por Super Buu, que exterminou a maior parte da população da Terra, incluindo vários heróis. Um ato desses poderia ser um ponto de virada interessante, mas “Dragon Ball Z” tratou como um contratempo temporário.

As Dragon Balls foram usadas para reviver todos os mortos por Buu, simplificando demais a solução e criando um precedente perigoso para futuros desejos. Até um comentário de Shenron sobre só poder reviver metade das vítimas tornaria a situação mais crível e manteria a gravidade do ocorrido. Se “Dragon Ball” continuar com essa linha, o público pode começar a ver com ceticismo.

8. Freeza retorna com upgrade cibernético

A luta épica entre Goku e Freeza em Namekusei é uma das mais memoráveis de “Dragon Ball Z”, estendendo-se por mais de 20 episódios. Após uma batalha intensa, Goku finalmente derrota Freeza, que, contra todas as expectativas, sobrevive e volta à Terra com uma atualização cibernética, acompanhado de seu pai, King Cold.

A rápida eliminação de Mecha-Freeza por Trunks do Futuro deixa um gosto amargo, parecendo um recurso manipulativo para trazer Freeza de volta. Ter apenas King Cold buscando vingança teria sido suficiente, tornando a ressurreição de Freeza desnecessária e desgastante para a trama.

7. A banalização dos Androides e o destino dos 17 e 18

A saga de Cell em “Dragon Ball Z” sofreu alterações significativas devido à influência do editor de Toriyama, mudando o foco dos Androides 19 e 20 para os 17 e 18. Essa decisão deixou os primeiros androides parecendo supérfluos.

Além disso, a sobrevivência dos Androides 17 e 18 após serem absorvidos por Cell e se tornarem personagens recorrentes desafia a lógica estabelecida, criando uma inconsistência na narrativa. Uma reconstrução dos Androides por Bulma para que se tornassem heróis seria uma abordagem mais lógica e satisfatória.

Relacionado: 7 coisas que o criador de Dragon Ball esqueceu

6. Majin Buu bom permanece e as memórias da humanidade são apagadas

Após a derrota de Kid Buu, a versão benigna de Majin Buu é preservada, levantando preocupações sobre a possibilidade de ele se tornar malvado novamente. A solução encontrada é apagar a memória de Buu da humanidade, permitindo que ele viva em paz.

Apesar da intenção positiva, essa decisão subestima as consequências de manter Buu, dada a sua importância reduzida em arcos futuros. Esse ato de apagar memórias coletivas é questionável, especialmente considerando o potencial risco que Buu ainda representa.

5. O pico e a queda de Gohan

Gohan alcança um novo nível de poder ao desbloquear seu potencial máximo durante o treinamento com os Kai, parecendo destinado a desempenhar um papel crucial contra Super Buu.

Contudo, sua relevância é rapidamente diminuída após ser absorvido por Buu, e a resolução da ameaça recai sobre Vegito e Goku. A escolha de encerrar a saga de Buu com a Genki Dama de Goku, em vez de explorar o potencial de Gohan, minimiza sua evolução e contribui para sua marginalização em “Dragon Ball Super” e “Dragon Ball GT”, tornando sua transformação em Ultimate Gohan irrelevante.

4. O vírus cardíaco de Goku

Em “Dragon Ball Z”, enfrentar vilões formidáveis é rotina para os heróis, mas a ideia de Goku sucumbir a causas naturais, como um vírus cardíaco, é algo inesperado e traz uma nova dimensão aos desafios enfrentados. Trunks do Futuro viaja no tempo não só para avisar sobre os androides, mas também para entregar a Goku a cura para um vírus cardíaco que poderia ser fatal.

O curioso dessa história toda é que Goku é um Saiyajin com um corpo capaz de resistir a explosões de planetas mas ele foi derrotado por um simples vírus cardíaco.

3. Fusão temporária: Um atalho para o poder

A introdução da fusão como meio de combater o poder incomparável de Majin Buu em “Dragon Ball Z” é um conceito fascinante, que permite uma combinação de forças e habilidades para criar um guerreiro superior. No entanto, a execução desse conceito como uma solução temporária e de fácil acesso diminui o valor do crescimento individual dos personagens.

A dependência de Goten e Trunks na fusão para se tornarem Gotenks, ao invés de desenvolver suas próprias forças e habilidades, apresenta a fusão mais como um atalho do que como um sacrifício significativo ou uma decisão ponderada. Isso estabelece um precedente de resolver problemas com soluções instantâneas, em vez de crescimento e desenvolvimento pessoal.

Relacionado: As 10 transformações de Dragon Ball mais fortes da franquia, classificadas

2. Goku e a Semente dos Deuses para Cell: Altruísmo ou Imprudência?

Goku é conhecido por sua busca por desafios e pela emoção de enfrentar oponentes fortes. No entanto, sua decisão de dar um feijão Senzu a Cell, permitindo que Gohan o enfrente em igualdade de condições, destaca um dilema moral. Essa escolha resulta em consequências graves, incluindo a própria morte de Goku.

Embora a intenção de Goku de ver seu filho superar seus limites e derrotar Cell seja admirável, a estratégia arrisca demasiado, especialmente considerando as altas apostas envolvidas. Essa abordagem de Goku, de sempre buscar a luta justa, mesmo às custas da segurança dos outros, é uma faceta do personagem que provoca debate até hoje.

1. O Sacrifício do Velho Kai: Ressurreições e Consequências

O sacrifício do Velho Kai para ressuscitar Goku após seu ato heroico de autossacrifício na Saga Cell é uma reviravolta que questiona a permanência da morte e as consequências das ações dos personagens em “Dragon Ball Z”. Enquanto a morte de Goku oferecia um desfecho heroico e abria caminho para novas histórias com Gohan, a decisão de trazê-lo de volta diminui o impacto de tais sacrifícios.

Esse ato do Velho Kai, embora nobre, subestima a gravidade da morte na narrativa, criando um precedente que pode diminuir o peso das perdas futuras. A longa ausência de Goku dos holofotes, seguida por sua ressurreição, levanta questões sobre as escolhas narrativas e a evolução dos personagens dentro da série.

Leia também: Os 10 maiores retcons de Dragon Ball que realmente tornaram a franquia melhor

Acompanha a gente lá no Google News para receber as últimas notícias de anime.

Daniel Oliveira

Criador e escritor do site animerant.com.br. O site foi criado exclusivamente para comentar sobre os animes e mangás e oferecer entretenimento geek para os entusiastas do meio.

Publicado por
Tags: dragon ball

Posts recentes

Criador de One Piece revela qual personagem mais o incomoda na série

Eiichiro Oda, o cara por trás de One Piece, revelou para os fãs quem é…

09/04/2024

Spoilers completos do capítulo 256 de Jujutsu Kaisen

Saíram os primeiros spoilers do capítulo 256 de Jujutsu Kaisen. Confira abaixo! Pagina 1 O…

04/04/2024

A terceira temporada de Jujutsu Kaisen será a melhor até agora

Jujutsu Kaisen mal acabou de fechar o capítulo da sua segunda temporada e já está…

28/03/2024

Jujutsu Kaisen: Quem são os feiticeiros mais fortes do final da série?

Jujutsu Kaisen tá no meio do arco Shinjuku Showdown e, a cada novo capítulo, parece…

28/03/2024

One Piece: Qual é o verdadeiro objetivo do Gigante de Ferro?

No universo de One Piece, o Gigante de Ferro virou o centro das atenções, e…

28/03/2024

Jujutsu Kaisen perdeu oficialmente o que o tornava tão bom

Parece que Jujutsu Kaisen estava no topo do mundo, com todo mundo na expectativa pela…

28/03/2024

Usamos cookies para garantir que oferecemos a melhor experiência em nosso site.

Leia mais