Anime & Mangá

Os 10 maiores problemas com o final de Dragon Ball Z

Publicado por

Dragon Ball Z é uma série que marcou tantas infâncias e continua sendo um gigante no mundo dos animes até hoje. Não tem como negar o impacto monumental que DBZ teve no universo dos animes, apresentando conceitos icônicos como os Super Saiyans, a expansão do universo com planetas cheios de novas Dragon Balls, e claro, os filhos de Goku.

Essas inovações não são apenas marcantes, elas praticamente moldaram o que o universo de Dragon Ball é hoje. No entanto, mesmo com todo esse legado, o final de Dragon Ball Z deixa um gosto meio amargo na boca de muitos fãs. A chamada Saga do Mundo Pacífico tentou fechar a série com chave de ouro, mas acabou levantando mais sobrancelhas do que aplausos.

Vamos mergulhar nesse caldeirão de decisões questionáveis e ver o que realmente não deu certo.

10. O Novo Kimono de Goku

Uma Mudança Sem Impacto

Todo fã de Dragon Ball Z sabe que o kimono laranja é mais que uma roupa, é um símbolo. É Goku em sua essência. Então, quando o final da série tenta introduzir um novo kimono azul, a tentativa de inovação acaba mais por confundir do que renovar. Sem um mentor ou uma nova fase na vida de Goku para justificar essa mudança, o novo kimono azul parece mais um erro de moda do que um marco de evolução do personagem.

9. Goku e os Ovos de Dinossauro

Um Detalhe Desnecessário

Imagine só, após uma saga de lutas épicas, o que Goku decide fazer? Cuidar de ovos de dinossauro. Parece uma piada, mas é real. É um daqueles momentos que faz você se perguntar o que exatamente os roteiristas estavam pensando. Sem contexto ou razão aparente, essa tarefa aleatória mais parece uma distração sem sentido, que nem sequer adiciona algo significativo à história ou ao desenvolvimento de Goku.

8. Estereótipos Problemáticos

Otokosuki e Captain Chicken

Dragon Ball Z sempre teve um elenco diverso de personagens nos Torneios Mundiais de Artes Marciais, mas no final, parece que a criatividade deu lugar a estereótipos ofensivos e personagens ridículos. Otokosuki e Captain Chicken são exemplos de como a série falhou em manter a qualidade e a sensibilidade na criação de seus lutadores secundários, deixando uma mancha na memória do que deveria ser um evento empolgante e inclusivo na série.

7. O Torneio Sem Vencedor

Um Fim Abrupto

O Torneio Mundial de Artes Marciais sempre foi um evento chave no universo de Dragon Ball, um momento de crescimento, competição e revelações. Portanto, encerrar Dragon Ball Z sem anunciar um vencedor para o 28º torneio parece uma oportunidade perdida. A decisão de Goku de sair com Uub poderia ter sido um momento poderoso sem sacrificar a conclusão do torneio. Este final aberto deixa muitos fãs querendo mais e se perguntando o que poderia ter sido se o torneio tivesse sido concluído de forma satisfatória.

6. A Força Enfraquecida de Goten

Desrespeito ao Arco do Personagem

Goten, desde cedo, mostrou um potencial enorme, tornando-se Super Saiyan mais jovem que qualquer outro. Esperava-se que, com o passar do tempo, esse potencial fosse ainda mais explorado. No entanto, vê-lo reduzido a alívio cômico em uma luta contra Pan não apenas subestima seu valor, mas parece ignorar completamente seu histórico de crescimento e desenvolvimento como lutador. Esse retrocesso não só desvaloriza Goten como personagem, mas também subestima a importância do progresso e do treinamento em “Dragon Ball Z”.

5. Good Buu e a Magia Conveniente

Um Dispositivo de Enredo Questionável

A utilização da magia de Buu para manipular as chaves do torneio e garantir um confronto entre Goku e Uub é um exemplo clássico de conveniência narrativa. Apesar de ser típico do Goku buscar fortes adversários, o uso dessa “magia” parece mais um atalho do que um desenvolvimento coerente dentro do universo de “Dragon Ball”. A inconsistência no uso das habilidades mágicas de Buu ao longo da franquia apenas adiciona à sensação de que este foi um meio preguiçoso de juntar dois personagens para uma luta.

4. O Intervalo de Dez Anos Mal Aproveitado

Uma Oportunidade Perdida

Os saltos temporais podem ser uma ferramenta poderosa para desenvolver personagens e avançar a narrativa, mas o final de “Dragon Ball Z” parece correr através desta passagem de tempo sem realmente explorar suas implicações. Os fãs mal têm tempo para se reconectar com versões mais velhas dos personagens antes de a história avançar novamente, deixando muitas perguntas sem resposta e potenciais histórias não contadas.

3. A Existência Conveniente de Uub

Uma Explicação Insatisfatória

A introdução de Uub como a reencarnação de Kid Buu é uma ideia intrigante, mas a execução deixa a desejar. A explicação sobre como exatamente Uub veio a ser, baseada em uma oração de Goku, parece forçada e não acompanha o nível de detalhamento e cuidado que outras partes da série demonstraram. A reencarnação, um tema com potencial profundo, é tratada de maneira superficial, sem o desenvolvimento adequado que merece.

2. A Falta de um Confronto Final entre Goku e Vegeta

Um Clímax Não Realizado

A dinâmica entre Goku e Vegeta é uma das forças motrizes de “Dragon Ball Z”, e a ausência de uma última luta entre eles após o salto no tempo é uma decepção palpável. Essa rivalidade amigável, repleta de crescimento mútuo e respeito, merecia uma conclusão mais satisfatória. Uma última batalha não só teria sido um espetáculo emocionante, mas também teria servido como um fechamento simbólico para a jornada de ambos os personagens.

1. Goku Escolhe um Estranho em Vez de Amigos e Família

Uma Escolha Controversa

Goku decidir treinar Uub e deixar sua família para trás no final de “Dragon Ball Z” é, talvez, o aspecto mais divisivo de todos. Embora a intenção de passar o bastão seja nobre, a execução falha em reconhecer o impacto dessa decisão nos relacionamentos centrais de Goku. A série, que em muitos momentos celebrou a importância da família e dos amigos, termina com Goku optando por um caminho solitário que parece contradizer muitas das lições que ele aprendeu.

Siga-nos no Google News para receber as últimas notícias de anime.

Daniel Oliveira

Criador e escritor do site animerant.com.br. O site foi criado exclusivamente para comentar sobre os animes e mangás e oferecer entretenimento geek para os entusiastas do meio.

Publicado por

Posts recentes

One Piece: Os 7 Yonko, do mais fraco ao mais forte

Na onda de "One Piece", os Yonko são os caras grandes do mar. Eles comandam…

26/02/2024

Hunter x Hunter: Afinal, o que aconteceu com o Clã de Kurapika?

O Kurapika, do Hunter x Hunter, chegou chegando no primeiro episódio, todo sério e com…

26/02/2024

Dragon Ball confirma a verdadeira opinião de Vegeta sobre Nappa

O site de Dragon Ball soltou a real sobre o que o Vegeta pensa do…

26/02/2024

Demon Slayer: Quão poderoso era o pai do Tanjiro na série?

Em Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba, a gente acompanha uma aventura num mundo cheio de…

26/02/2024

One Piece: Veja como era o esboço descartado da Boa Hancock de Eiichiro Oda

A Boa Hancock, que a gente adora, teria sido bem mais durona no começo, com…

26/02/2024

Conheça a fusão oficial do Goku e Broly em Dragon Ball

Para quem é fã de Dragon Ball, olha só essa: já pensou se o Goku…

26/02/2024

Usamos cookies para garantir que oferecemos a melhor experiência em nosso site.

Leia mais