Anime & Mangá

Fãs de mangá reagem à lei que obriga que artistas revelem suas verdadeiras identidades

Publicado por

Numerosos autores de mangá no Japão preferem manter seu anonimato ou evitar exposição pública. Contudo, uma nova legislação ameaça esse desejo de privacidade.

Segundo informações do Daily Dose of Anime, conhecidos mangakás, como Tatsuki Fujimoto (Chainsaw Man) e Kōhei Horikoshi (My Hero Academia), que sempre se mantiveram distantes dos olhares do público, poderão ser forçados a revelar suas identidades reais.

Isso é resultado da implementação do novo “sistema de fatura qualificada” japonês, que requer que os contratos sejam registrados nas agências fiscais com nomes verdadeiros, impossibilitando a utilização de pseudônimos.

Esse iminente decreto tem causado inquietação entre os fãs, já que respeitam a opção dos artistas por manter a privacidade, embora muitos gostem da ideia de interação direta com os criadores. Espera-se que a lei entre em vigor em outubro, deixando os leitores ansiosos pelo bem-estar dos mangakás que admiram.

As reações a essa lei variam. Enquanto alguns acham graça e imaginam a fila de leitores do Chainsaw Man reclamando a Fujimoto pela morte de seus personagens favoritos, outros expressam preocupações mais profundas. A tensão surge, em particular, para os mangakás como Gege Akatumi de Jujutsu Kaisen e Koyoharu Gotouge, criadora de Demon Slayer, que escondem seus nomes e gêneros reais. Os fãs questionam a justiça de revelar as identidades de gênero desses artistas ao público, visto como uma intrusão de privacidade.

Fãs de mangá reagem à lei que obriga que artistas revelem suas verdadeiras identidades

A motivação por trás da nova legislação permanece incerta, mas alguns fãs especulam que poderia ser uma resposta a recentes incidentes envolvendo mangakás colecionando material pornográfico infantil, especificamente Nobuhiro Watsuki, criador de Rurouni Kenshin.

Apesar de alguns apoiarem a medida, acreditando que ela poderia prevenir esse comportamento no futuro, a opinião geral entre os fãs é de que não há uma relação clara entre a exposição de identidades e o combate a ações impróprias. Assim, o novo “sistema de fatura qualificada” é majoritariamente visto como um passo na direção errada.

Enquanto a implementação da lei parece inevitável, os fãs ainda podem apoiar mangakás anônimos, lendo séries como Jujutsu Kaisen e Demon Slayer.

Daniel Oliveira

Criador e escritor do site animerant.com.br. O site foi criado exclusivamente para comentar sobre os animes e mangás e oferecer entretenimento geek para os entusiastas do meio.

Publicado por

Posts recentes

Este era o visual original do Chopper em One Piece, e ele seria bem diferente

Tony Tony Chopper é uma graça de personagem, um dos mais queridos da turma do…

22/02/2024

Esta foi a história japonesa que inspirou Masashi Kishimoto a criar os Sannin de Naruto

Os personagens icônicos de Naruto, os Sannin lendários Jiraiya, Tsunade e Orochimaru, têm mais profundidade…

22/02/2024

Você foi enganado? O Rasengan do Naruto não é azul no mangá

No universo dos animes, tem uma galera superpoderosa que manda ver em habilidades de arrepiar.…

22/02/2024

Não foi o Naruto! Somente um personagem teve o sonho do Tsukuyomi Infinito que virou realidade

Quando Madara Uchiha lançou o Tsukuyomi Infinito, ele pegou vários ninjas nesse genjutsu, onde seus…

22/02/2024

Depois de mais de 20 anos, One Piece finalmente vai revelar um dos maiores mistérios da série

Finalmente chegou a hora que os fãs de One Piece estão esperando há tantos anos.…

22/02/2024

One Piece: Quem é o segundo membro mais forte das Supernovas?

Em One Piece, as 11 Supernovas são piratas de destaque que causaram a primeira grande…

22/02/2024

Usamos cookies para garantir que oferecemos a melhor experiência em nosso site.

Leia mais