Anime

Todos os 12 arcos de Demon Slayer, ranqueados do pior para o melhor

A quarta temporada de Demon Slayer está a caminho, prevista para a primavera de 2024, deixando os fãs no aguardo. A série, que cativou espectadores com a jornada de Tanjiro Kamado em vingar sua família e salvar sua irmã Nezuko, virou um fenômeno entre os amantes de anime shonen. Com o mangá concluído em 2020, a expectativa para ver os últimos arcos ganharem vida na tela é alta. A seguir, vamos relembrar os arcos mais marcantes da história, contando do 12 ao 1.

12. Arco do Pântano do Seqüestrador – Primeira Missão e Aparição de Muzan

Cobrindo do capítulo 10 ao 13 e dos episódios 6 ao 7, o “Arco do Pântano do Seqüestrador” mostra Tanjiro em sua primeira missão como caçador de demônios. Aqui, ele enfrenta o demônio do pântano em uma trama breve, mas intensa, que serve como introdução ao perigo e ao sacrifício que define a vida de um caçador de demônios. Apesar de ser curto e não aprofundar em muitos elementos recorrentes da série, esse arco é notável pela primeira aparição de Muzan Kibutsuji, o antagonista principal.

11. Arco de Treinamento de Reabilitação – Encontro com Hashira

Entre os capítulos 45 e 53, e nos episódios 22 a 26, acontece o “Arco de Treinamento de Reabilitação”. Situado após os eventos do Monte Natagumo, este arco introduz Hashira e outras figuras importantes do Demon Slayer Corps. É um momento crucial, pois Tanjiro e Nezuko enfrentam um julgamento que decide o futuro da garota demônio. Além do drama, esse arco serve como ponte para aventuras futuras, expandindo o universo de “Demon Slayer” e preparando o palco para o que está por vir.

10. Arco da Mansão Tsuzumi – Novos Aliados

Do capítulo 20 ao 27 e dos episódios 11 a 14, o “Arco da Mansão Tsuzumi” apresenta personagens que se tornarão fundamentais na jornada de Tanjiro: Zenitsu e Inosuke. Zenitsu, apesar de sua incrível habilidade e covardia, e Inosuke, com sua confiança excessiva e falta de refinamento, trazem dinâmicas interessantes ao grupo. A habilidade de Tanjiro de aceitar e trabalhar com as peculiaridades de seus novos amigos destaca sua liderança e adaptabilidade, essenciais para superar os desafios que enfrentam juntos.

9. Arco Asakusa – A Face da Crueldade

Nos capítulos 14 a 19 e episódios 8 a 10, o “Arco Asakusa” mergulha mais fundo na maldade de Muzan Kibutsuji. Encontrá-lo vivendo como um humano, com uma família que desconhece sua verdadeira natureza, é chocante tanto para o público quanto para Tanjiro. Este arco não só destaca a profundidade da crueldade de Muzan, mas também traz um vislumbre de esperança para os irmãos Kamado em sua luta. A possibilidade de Nezuko se tornar humana novamente, apresentada por Tamayo, é um ponto de virada emocional na história.

8. Arco de Seleção Final – O Início da Jornada

Abrangendo do capítulo 1 ao 9 e dos episódios 1 a 5, o “Arco de Seleção Final” é onde tudo começa para Tanjiro. Treinando sob Urokodaki, um ex-Hashira, e os fantasmas de Sabito e Makomo, Tanjiro desenvolve sua força e habilidade. O clímax emocional do arco vem quando ele enfrenta o exame de Seleção Final e vence o Demônio da Mão, vingando as mortes de Sabito e Makomo. É uma largada poderosa para sua jornada como caçador de demônios.

7. Arco da Vila dos Ferreiros – Cultura e Conflito

Dos capítulos 98 a 127 e episódios 45 a 55, o “Arco da Vila dos Ferreiros” nos leva a um lugar até então misterioso. A visita de Tanjiro à vila onde as Lâminas Nichirin são forjadas revela uma cultura fascinante. O desenvolvimento de personagem para Muichiro Tokito, o Mist Hashira, e a introdução ao estilo de luta de Mitsuri Kanroji, tornam este arco memorável, especialmente para quem admira os Hashira.

6. Arco de Treinamento dos Hashira – Elevando o Nível

Cobrindo os capítulos 128 a 136 e parte da temporada 4, o “Arco de Treinamento dos Hashira” apresenta uma preparação intensa para a batalha final contra os demônios de Muzan. Treinando com os Hashira, Tanjiro e seus amigos são submetidos a um regime rigoroso que testa e aprimora suas habilidades ao máximo. Este arco, que inicia com o filme mais recente da série, mostra o crescimento dos personagens e a união entre os caçadores de demônios, preparando-os para os desafios futuros.

5. Arco do Monte Natagumo – Vilões com Histórias Profundas

Abrangendo dos capítulos 28 a 44 e episódios 15 a 21, o “Arco do Monte Natagumo” é a primeira vez que “Demon Slayer” realmente explora a complexidade dos demônios como vilões trágicos. Enquanto os caçadores enfrentam demônios-aranha com habilidades aterrorizantes, a história de Rui, o líder, revela o tema recorrente de demônios buscando algo perdido de sua humanidade. Este arco combina terror e tragédia de forma marcante, introduzindo a ideia de que nem todos os demônios são inerentemente maus.

4. Arco do Trem Infinito – Recorde no Cinema

Os capítulos 55 a 66 e episódios 27 a 33 formam o “Arco do Trem Infinito”, notável por ser a primeira grande adaptação cinematográfica de “Demon Slayer”. A história se passa em um trem, onde Tanjiro, seus amigos e o Hashira da Chama, Kyojuro Rengoku, enfrentam o demônio Enmu. O filme não só foi um sucesso de bilheteria no Japão, superando até mesmo grandes títulos do Studio Ghibli, mas também emocionou com momentos inesquecíveis, como o sacrifício de Rengoku e a luta de Tanjiro contra as ilusões.

3. Arco do Distrito do Entretenimento – Lutas Emocionantes

Do capítulo 67 ao 97 e dos episódios 34 ao 44, o “Arco do Distrito do Entretenimento” é uma explosão de ação e emoção. Com Tengen Uzui, o Hashira do Som, Tanjiro e equipe se infiltram no distrito de entretenimento para caçar demônios. Este arco não apenas apresenta lutas intensas, mas também explora temas de família e destino através dos vilões Gyutaro e Daki, oferecendo um olhar sobre o que Tanjiro e Nezuko poderiam ter se tornado sob circunstâncias diferentes.

2. Arco da Contagem Regressiva do Nascer do Sol – O Fim Está Próximo

Nos capítulos finais, 184 a 205, o “Arco da Contagem Regressiva do Nascer do Sol” apresenta o embate decisivo contra Muzan, o último dos demônios. A tensão de sobreviver até o amanhecer para derrotá-lo é palpável, e a transformação de Tanjiro em demônio é um dos pontos mais impactantes do mangá. Este arco enfatiza a resiliência da humanidade e o poder da amizade, com Nezuko e os aliados de Tanjiro lutando para salvar sua humanidade.

1. Arco do Castelo Infinito – A Batalha Gloriosa

Entre os capítulos 137 e 183, o “Arco do Castelo Infinito” é a culminação de toda a ação e emoção que define “Demon Slayer”. As lutas contra Muzan e seu último Kizuki são tensas e emocionantes, destacando o sacrifício dos Hashira e a força do Demon Slayer Corps. Este arco não apenas proporciona algumas das mais intensas batalhas da série, mas também reafirma os temas de sacrifício, coragem e o custo da batalha contra o mal, tornando-o um final épico para a história.

Relacionado: Demon Slayer: Entenda como foi o final da série

Daniel Oliveira

Criador do animerant.com.br. Desenvolvedor e webmaster que trabalha como escritor e principal editor de notícias para o site.

Compartilhar
Publicado por
Tags: demon slayer

Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.

Política de Privacidade