Anime & Mangá

Os contínuos maus tratos aos animadores do MAPPA, explicados

Publicado por

Destaques

  • O último episódio de Jujutsu Kaisen gerou opiniões divididas: muitos adoraram o ritmo acelerado e ação, mas também houve preocupações com a queda na qualidade.
  • A qualidade do episódio foi amplamente comentada, tanto por fãs quanto por animadores, evidenciando um debate crescente no mundo do anime.
  • A estratégia do estúdio MAPPA em pegar vários projetos de grande orçamento e focados em ação tem sido um tema de comparação e análise em relação aos seus concorrentes no setor de animação.

No mês passado, as condições de trabalho na MAPPA, um conhecido estúdio de animação, tornaram-se um tópico fervoroso de discussão na comunidade de anime. Animadores do estúdio compartilharam suas preocupações, e em alguns casos, expressaram abertamente seu descontentamento com o ambiente de trabalho. Apesar da conhecida dedicação dos animadores para produzir conteúdo de alta qualidade, a MAPPA tem sido criticada por assumir projetos em excesso, impondo uma carga de trabalho pesada sobre seus funcionários.

Durante os episódios recentes de Jujutsu Kaisen, houve um aumento no ceticismo quanto à qualidade da animação, levantando dúvidas sobre se os episódios estavam realmente completos quando exibidos na TV. Mesmo com sequências de ação contínuas e um enredo envolvente, a qualidade da arte foi inconsistente, gerando debates sobre seu sucesso ou falha. Com rumores de acordos de confidencialidade, más condições de trabalho e relatos de pessoas desmaiando de exaustão, tornou-se difícil determinar a responsabilidade direta por essas questões.

Rumores de NDA e condições de trabalho encontraram reação negativa

No final de setembro, rumores começaram a surgir nas redes sociais sobre acordos de confidencialidade (NDAs) impostos aos animadores de Jujutsu Kaisen. Esses rumores indicavam que os profissionais foram proibidos de fazer comentários negativos sobre o processo de produção. Esse fato veio à tona em um momento crítico, com os seguidores da série percebendo e discutindo abertamente uma aparente queda na qualidade das animações. Os estúdios de anime são conhecidos por suas exigências de prazos apertados e longas jornadas de trabalho, mas relatos de animadores trabalhando até 12 horas por dia, seis ou sete dias por semana, levantaram preocupações sobre as condições laborais.

Após a exibição do 14º episódio de Jujutsu Kaisen, Hokuto Sadamoto, diretor do episódio, falou publicamente sobre sua frustração com o resultado final. Inicialmente, Sadamoto havia optado por não ser creditado por seu trabalho no episódio, mas após um vazamento que o identificou, ele enfrentou críticas severas. Sadamoto expressou sua insatisfação: “Realizei um trabalho que, creio, ninguém valorizaria e continuarei a fazê-lo. Lamento profundamente não ter conseguido completar todos os 250 cortes em duas semanas.” Essa declaração evidencia a pressão e as dificuldades enfrentadas durante a produção.

A situação no estúdio MAPPA ganhou mais atenção com o lançamento de “Jujutsu Kaisen 0“, um filme de 105 minutos que funciona como prequela para a série. Apesar de seu enorme sucesso comercial, arrecadando ¥ 13,75 bilhões no Japão e US$ 196,2 milhões globalmente, além de altas avaliações em plataformas como Crunchyroll e Rotten Tomatoes, o filme foi concluído em apenas quatro meses. Essa rapidez é notável, considerando que a produção de filmes de anime geralmente leva de dois a três anos. Este fato amplificou as preocupações com as condições de trabalho no estúdio, sugerindo um ambiente de alta pressão e prazos desafiadores.

Preocupações de voz dos animadores do MAPPA

Um tweet agora removido trouxe à tona preocupações sérias sobre as condições de trabalho no MAPPA Studios. O animador @JMulli02, com trabalhos anteriores em produções como “Zombie Land Saga R”, “MagiReco” e “Priority Egg”, foi citado como a fonte dessas alegações, embora o estúdio específico não fosse mencionado. Rapidamente, outros animadores se juntaram, corroborando alegações similares contra o MAPPA. Honehone, um colega animador, expressou que os executivos do MAPPA focam unicamente no produto final, desconsiderando prazos inatingíveis sob circunstâncias normais impostos aos animadores para satisfazer as demandas dos superiores, sem qualquer melhoria posterior.

O CEO do MAPPA intensificou as tensões, procurando aumentar a produtividade para competir com estúdios renomados. Ele manifestou desejo de continuar produzindo animes de alta qualidade rapidamente, validando assim os padrões irrealistas para sua equipe. A comparação com estúdios como Kyoani e Ufotable, que enfatizam a formação e salários dignos para suas equipes, gerou indignação nas redes sociais.

Arai Kazuto, diretor do episódio 13 de “Jujutsu Kaisen”, revelou que a equipe pediu adiamento ao comitê de produção, que foi negado. Relatos indicam episódios produzidos horas antes da exibição, evidenciando um problema maior nos padrões de produção do estúdio. Essa situação coloca a saúde dos animadores em risco, enquanto beneficia financeiramente os executivos, mas ainda existe esperança de mudança.

Maneiras pelas quais o MAPPA pode fazer as pazes com os animadores

A sobrecarga dos animadores do MAPPA se deve ao volume de projetos assumidos em pouco tempo. Em 12 anos, o estúdio se responsabilizou por séries de peso como “Attack on Titan“, “Chainsaw Man“, “Jujutsu Kaisen”, “Vinland Saga“, “Zombie Land Saga Revenge” e “Hell’s Paradise: Jigokuraku“, uma façanha notável para uma década, mas concentrada nos últimos três anos. A aparente falta de critério na aceitação de projetos sobrecarrega os animadores.

Um passo crucial é oferecer treinamento adequado e melhores salários. Para competir com estúdios como Kyoani, o MAPPA deve proporcionar salários justos e oportunidades de formação para seus animadores. Hisashi Eguchi, um veterano da animação, criticou os baixos salários, enquanto Mushiyo, ex-funcionário, apontou a falta de treinamento e a cultura de horas extras como motivos para sua saída.

Por fim, os executivos do MAPPA devem aprender com a concorrência, criando um ambiente de trabalho positivo e bem-sucedido. Enquanto os padrões de qualidade podem justificar períodos de trabalho intenso, o MAPPA excede em suas expectativas. A implementação de prazos mais realistas e períodos de descanso para os animadores é essencial. Até então, os animadores sofrem enquanto os executivos lucram.

Acompanhe-nos no Google News para receber as últimas notícias de anime.

Daniel Oliveira

Criador e escritor do site animerant.com.br. O site foi criado exclusivamente para comentar sobre os animes e mangás e oferecer entretenimento geek para os entusiastas do meio.

Publicado por
Tags: mappa

Posts recentes

Spoilers completos do capítulo 257 de Jujutsu Kaisen

Meus amigos, se preparem para grandes revelações com os spoilers do capítulo 257 de Jujutsu…

18/04/2024

Naruto: Boruto Uzumaki é mais forte que Naruto?

Naruto Uzumaki é um dos personagens mais marcantes do mundo dos animes, e na série…

15/04/2024

One Piece pode revelar uma nova classe oculta de frutas do diabo

As Akuma no Mi são essenciais no universo de One Piece e, com o passar…

15/04/2024

6 personagens que nunca deveriam ter se tornado Kage em Naruto

Esses personagens de Naruto causaram muitos problemas para suas aldeias. 6. Hashirama Senju Deixou a…

15/04/2024

Os 6 Otsutsuki mais poderosos de Boruto, ranqueados por força

Os Otsutsuki estão entre os personagens mais poderosos de Boruto, mas sua força não é…

15/04/2024

6 personagens de One Piece que Zoro não conseguiu vencer sozinho

Roronoa Zoro, o espadachim dos Piratas do Chapéu de Palha em One Piece, sempre teve…

15/04/2024

Usamos cookies para garantir que oferecemos a melhor experiência em nosso site.

Leia mais