Anime

O que arruína mais o mundo dos animes – armadura de enredo ou evolução de poder?

Os truques utilizados na indústria de anime para sustentar uma trama são diversos, sendo dois dos mais comuns a “armadura de enredo” e a “evolução de poder”, presentes principalmente em animes shonen. Tais estratégias são utilizadas para manter a trama viva, entretanto, em excesso, podem prejudicar a narrativa e até mesmo quebrar a imersão do espectador.

A Amadura de Enredo nos animes shonen

Primeiramente, vamos entender o que é o chamado Plot Armor, ou “armadura de enredo”. Este termo é usado para descrever a situação em que personagens, principalmente protagonistas, conseguem sobreviver a eventos fatais simplesmente por necessidade da trama. A sobrevivência dos personagens principais torna-se problemática quando é óbvia demais. Em uma narrativa ideal, o personagem deveria superar adversidades utilizando seu intelecto e assumindo riscos plausíveis.

Um exemplo dessa situação é o anime “My Hero Academia”, onde o protagonista, Izuku Midoriya, deveria ter sofrido consequências graves ou fatais em diversas situações, mas sempre é salvo por outro personagem, como Katsuki Bakugo. Esse excesso de “armadura de enredo” pode acabar prejudicando a imersão do espectador na história.

A Evolução de Poder nos animes shonen

Por outro lado, temos o power creep, ou “evolução de poder”, um fenômeno comum em animes de ação, onde os personagens se tornam cada vez mais fortes. Quando bem feita, a “evolução de poder” pode dar uma sensação de progresso gratificante, levando a um clímax de alta tensão. No entanto, se mal executada, como no caso do anime “Naruto Shippuden”, pode levar à perda da sutileza e criatividade na trama, transformando o anime em uma mera troca de poderosos golpes de energia.

Qual desses elementos é o pior?

Comparando esses dois elementos, a “armadura de enredo” é geralmente mais prejudicial para a trama. Enquanto a “evolução de poder” pode ser bem executada e contribuir para a progressão da trama, a “armadura de enredo” costuma ser sintoma de falhas na construção da narrativa.

Assim, para manter uma boa narrativa, os criadores de animes devem equilibrar o uso desses elementos, evitando o excesso e mantendo a imersão e o engajamento dos espectadores.

Por fim, siga-nos no Google News para receber as últimas notícias de anime.

Matheus Gimenez

Escritor do animerant.com.br e um entusiasta do universo dos animes que não curte muito mangás, mas quando pega para ler, termina em pouquíssimo tempo.

Compartilhar
Publicado por

Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.

Política de Privacidade