Anime & Mangá

A verdadeira mensagem de Attack on Titan nunca foi liberdade

Attack on Titan vai além de uma simples história de heróis e vilões, mergulhando em temas complexos e filosofia, assim como a franquia NieR. A série traz à tona um rico debate de ideias através dos seus personagens e enredo, tornando a evolução dos personagens e suas interações algo profundo e cativante.

Eren e Armin são exemplos vivos de ideais filosóficos antagônicos. Eren reflete as ideias de Niccolò Machiavelli, sugerindo que a liderança vem acompanhada de crueldade, enquanto Armin abraça o pensamento de Friedrich Nietzsche, focando na criação de significado através das próprias ações.

A verdadeira e cruel mensagem de Attack on Titan

A mensagem central de Attack on Titan vai além da busca pela liberdade, mergulhando profundamente nas nuances da condição humana, explorando temas como o significado da vida, a natureza do poder, a dualidade da existência humana, e a busca incessante por um propósito. Embora a série comece com a luta da humanidade contra os Titãs como uma metáfora para a busca pela liberdade, ela evolui para questionar o preço dessa liberdade e as complexidades morais envolvidas na luta para alcançá-la.

A série aborda a ideia de que a verdadeira liberdade não é apenas a ausência de opressão ou a capacidade de agir conforme a vontade, mas também a busca por entender nosso próprio lugar no mundo e dar significado às nossas ações. Personagens como Eren, Armin e Mikasa representam diferentes aspectos dessa busca, desde a determinação em mudar o mundo a qualquer custo até a contemplação do significado da vida e a aceitação da realidade como ela é.

Ao explorar o ciclo de ódio e violência através do conceito do loop temporal e a inevitabilidade da morte e do renascimento, Attack on Titan sugere que a verdadeira liberdade pode residir na capacidade de quebrar esses ciclos, ao reconhecer e aceitar nossas falhas, medos e desejos.

No final, Attack on Titan propõe que, apesar dos horrores e tragédias que possam ocorrer, sempre há espaço para esperança e para a criação de um futuro onde as pessoas possam se respeitar e viver em paz. A mensagem é uma reflexão sobre o poder da humanidade de transcender suas limitações e conflitos, buscando um propósito maior que transcende a simples sobrevivência ou conquista da liberdade física, apontando para uma liberdade mais profunda encontrada na compreensão de si mesmo e no estabelecimento de conexões significativas com os outros.

A jornada de Eren é marcada por um desejo intenso de encontrar um propósito, levando-o a tomar decisões extremas. Sua busca por significado é representada através de suas ações e dilemas existenciais, contrastando com a abordagem humanista de Armin. A série explora a complexidade de Eren, revelando que, no fundo, ele é movido por um desejo de proteger aqueles que ama.

Armin representa uma visão mais contemplativa e presente, valorizando momentos simples com amigos, em contraste com a obsessão de Eren por um futuro incerto. A série mostra como Eren é consumido por suas ambições, perdendo de vista o que realmente importa, até reconhecer seus erros tarde demais.

Mikasa simboliza a aceitação e o equilíbrio, reconhecendo a dualidade da vida. Sua capacidade de amar sem possuir reflete uma maturidade emocional que contrasta com a teimosia de Eren, e sua decisão final de deixar Eren partir destaca a inevitabilidade da morte e a importância de viver com propósito.

A série joga com a ideia de um ciclo eterno de ódio e renascimento, sugerindo que o verdadeiro objetivo de Eren pode ser quebrar este ciclo, em vez de apenas buscar a liberdade. Este conceito é explorado através da ideia de múltiplos futuros e passados, adicionando uma camada de complexidade à narrativa.

No fim, Attack on Titan deixa uma mensagem de esperança para o futuro, apesar da destruição de Paradis e dos desafios imutáveis da humanidade. A série termina com a visão de um mundo onde as pessoas possam se respeitar e coexistir pacificamente, simbolizada pela figura de um garoto livre, que representa a nova geração que carrega consigo o potencial para mudança real.

Attack on Titan desafia o conceito de liberdade, apresentando uma reflexão profunda sobre o que significa viver e encontrar seu próprio caminho, tornando a série uma obra rica em camadas de significado e empenhada em explorar a condição humana.

Leia também: 10 mortes mais tristes de Attack on Titan

Daniel Oliveira

Criador do animerant.com.br. Desenvolvedor e webmaster que trabalha como escritor e principal editor de notícias para o site.

Compartilhar
Publicado por