Anime

20 melhores animes para assistir se você gostou de Death Note

Ah, Death Note! Quem diria que uma história sobre um estudante com um caderno sobrenatural seria tão icônica? A série nos apresentou um duelo intelectual de alto nível entre Light Yagami e L, e também nos fez questionar princípios éticos e filosóficos. Mas e quando o show acaba?

O que nos resta? Uma fome insaciável por mais conteúdo que nos faça refletir e grudar na tela. Mas calma, há luz no fim do túnel. Abaixo, você encontrará animes que, na minha opinião, seguem o legado de Death Note em diversos aspectos.

Code Geass: Um Jogo Real de Xadrez

Code Geass é praticamente uma joia para quem está em busca de uma narrativa envolvente e personagens complexos. Aqui, acompanhamos Lelouch Lamperouge, um aluno do Sacro Império Britânico que adquire o “Geass,” ou o “Poder dos Reis”.

Com este dom, ele pode comandar qualquer um a fazer qualquer coisa. Acha isso um pouco perigoso? Você acertou! O poder em mãos erradas é um tema recorrente e se desdobra de maneiras que você não vai esperar.

Death Parade: O Bar do Além

Se você é fascinado pelas questões filosóficas que Death Note explorou, vai adorar Death Parade. Neste anime, o cenário pós-morte é um bar onde a alma do falecido joga um jogo para determinar seu destino.

Será reencarnação ou o vazio eterno? É um conceito intrigante que mergulha nos recônditos da natureza humana e oferece um banquete de emoções e questionamentos.

Kaiji: Apostas da Vida

Produzido pela mesma casa que nos deu Death Note, Madhouse, Kaiji nos traz um angustiante jogo de apostas de alto risco. Ao contrário de Death Note, onde personagens como Light e L são intelectualmente extraordinários, Kaiji é um homem comum preso em circunstâncias extraordinárias.

A série oferece uma experiência recheada de suspense e jogadas inteligentes, capturando nossa atenção da mesma forma que Death Note fez.

Classroom of the Elite

Agora temos Classroom of the Elite. A série nos coloca em uma escola que é a elite da elite, mas o nosso protagonista, Ayanokouji, está longe de ser o aluno modelo. Ele é colocado na Classe D, uma turma cheia de desajustados e com baixo rendimento.

Mas não se engane; a série está carregada de estratégias e manipulações. É uma aula sobre como as aparências enganam e como os jogos mentais podem ser tão intensos quanto qualquer confronto físico.

Monster

Monster” não é apenas uma história de suspense, mas também uma exploração de temas profundos como ética e moralidade. Acompanhamos Dr. Kenzo Tenma, um neurocirurgião brilhante, conforme ele enfrenta as consequências de uma escolha feita anos atrás.

O menino que ele salvou torna-se um serial killer, lançando Tenma em um dilema moral sobre a dualidade de suas ações. Ele se torna uma pessoa perturbada, constantemente se perguntando se pode consertar seu erro passado. “Monster” vai muito além do bem e do mal, questionando a natureza das decisões e as implicações que têm sobre a vida e a morte.

Tomodachi Game

Tomodachi Game” coloca a amizade à prova com seu enredo envolvente. Cinco amigos são desafiados a participar de uma série de jogos para quitar uma dívida. Embora o senso comum dite que devem colaborar, a opção de trair para o próprio benefício paira como uma sombra sobre eles.

Yuuichi Katagiri, um dos participantes, parece estar disposto a manter a integridade do grupo, mas sua própria inocência está em questão, assim como a dos outros jogadores. Neste anime, a amizade não é apenas um sentimento, mas também um jogo complexo de estratégia e subterfúgio.

My Home Hero

Diferente de animes que focam em personagens extraordinários, “My Home Hero” nos dá um vislumbre da vida de uma família comum empurrada para circunstâncias incomuns.

Tetsuo, o pai, se transforma de um homem aparentemente fraco para um protetor feroz quando descobre que sua filha está sendo abusada. O ato de matar o abusador puxa Tetsuo e sua esposa para um ciclo de violência e engano. Cada episódio é uma corrida contra o tempo, com reviravoltas que mantêm os personagens e os espectadores na ponta dos pés.

O Diário do Futuro

Mirai Nikki” vai além do simples bem contra o mal, e entra no domínio do amor obsessivo e da moral ambígua. Yukiteru Amano, o protagonista, é um adolescente inseguro que se vê jogado em uma batalha divina. Diferentemente de Light em “Death Note”, Yukiteru é relutante e constantemente duvidoso sobre a moralidade de suas ações.

Seu relacionamento com uma colega participante, que é intensamente obcecada por ele, adiciona outra camada de complexidade ao enredo. Este não é um caso simples de herói contra vilão, mas uma rede intricada de motivações e imperfeições.

My Home Hero 2023

Na nova temporada de “My Home Hero“, a tensão é ainda mais palpável. Tetsuo Tosu, ainda preso em um mundo de perigo e incerteza, luta para proteger sua família de um mundo criminoso. A tarefa de eludir Kyoichi Majima, o gângster determinado a resolver o mistério, torna a série irresistível.

Ao contrário de “Death Note”, onde os personagens são quase sobrenaturais em sua inteligência e astúcia, “My Home Hero” é mais pé no chão, mostrando as medidas extremas que um pai comum poderia tomar para salvar sua família. O ritmo acelerado pode ser um pouco esmagador, mas é compensado por um enredo que mantém você colado à tela.

Ghost in the Shell

Na minha opinião, quando falamos de anime que abordam questões filosóficas profundas, “Ghost in the Shell” merece destaque. Esse anime vai além do típico suspense e adrenalina que caracterizam o gênero.

Com a presença constante de implantes artificiais em sua sociedade futurista, o anime nos leva a questionar a própria essência do que é ser humano. Os protagonistas, enquanto caçam o hacker ‘The Laughing Man’, têm que enfrentar dilemas éticos e filosóficos que são mais do que relevantes no mundo atual.

Steins;Gate

Quando você une um estudante universitário apaixonado por teorias da conspiração e um enredo cheio de reviravoltas científicas, o resultado é “Steins;Gate“.

Rintaro Okabe não é apenas um estudante, mas também um autoproclamado gênio, e com seus amigos, ele mergulha em questões complexas como viagem no tempo e multiversos. O anime consegue ser ao mesmo tempo intelectual e emocionalmente envolvente, explorando a curiosidade humana e o estado enigmático do universo.

Link Click

Link Click” é um donghua, ou anime chinês, que inicialmente pode parecer uma série episódica trivial, mas logo se torna algo muito mais profundo e sombrio.

Com a habilidade de viajar no tempo através de fotografias, Cheng Xiaoshi e Lu Guang investigam casos pessoais, até que se encontram no radar de um serial killer. A série brinca com o conceito de alterar o passado e suas consequências imprevisíveis, e para mim, isso é um terreno fértil para uma boa narrativa.

Parasite

O que torna “Parasite” único é sua habilidade de misturar o terrível e o cômico. A história gira em torno de parasitas alienígenas que invadem corpos humanos, mas no caso de Shinichi, as coisas dão errado.

O resultado é uma relação improvável mas fascinante entre o parasita e seu ‘hospedeiro’ humano. Ambos são forçados a se unir contra um inimigo comum, proporcionando momentos tanto hilários quanto reflexivos.

Ergo Proxy

Em “Ergo Proxy“, a Terra sofreu um colapso ecológico, tornando-se inabitável. A humanidade é forçada a viver em cúpulas artificiais, e para ajudar na recuperação, são criados andróides chamados AutoRevis.

No entanto, quando esses andróides começam a ganhar autoconsciência através de um “vírus cogito”, somos apresentados a uma intrigante trama de mistério e suspense. O anime captura perfeitamente a busca incessante pelo conhecimento e pela compreensão de nós mesmos e do mundo ao nosso redor.

Terror em Ressonância

Terror in Resonance” é uma série que realmente me faz pensar. A trama, que tem semelhanças com “Death Note”, explora as ações de personagens intelectualmente brilhantes, mas eticamente questionáveis.

Ao contrário de “Death Note”, no entanto, o anime é muito mais ancorado na realidade. O enredo segue protagonistas que acreditam estar fazendo algo pelo ‘bem maior’, mas suas ações lançam um dilema ético que é difícil de desvendar.

Oshi no Ko

Oshi no Ko consegue algo que é realmente raro no mundo dos animes: unir múltiplos gêneros sem perder a coesão da história. Suspense, vida cotidiana, ídolos pop e até mesmo reencarnação, tudo misturado em um caldeirão efervescente de emoções e tensões.

Aqua, que quer vingar a morte da mãe, e sua irmã Ruby, anseiam por reconhecimento e vingança em um enredo que nunca deixa de nos surpreender. Dizer que esse anime acerta seus grandes momentos seria um eufemismo.

Akagi

Pode parecer estranho dizer que um anime sobre mahjong pode ser emocionante, mas Akagi prova que essa afirmação está mais do que correta.

O protagonista, Akagi, é um verdadeiro aficionado por riscos, e o mahjong aqui não é apenas um jogo, mas uma representação do vício e da emoção crua. Enfrentando adversários cada vez mais sinistros, inclusive o temível Iwao Washizu, Akagi nos prende em uma guerra de nervos e estratégias.

Kaguya-sama: Love is War

Embora Kaguya-sama e Death Note possam parecer mundos à parte em termos de gênero, ambos acertam em cheio na complexidade das batalhas mentais entre seus personagens.

Em uma mistura peculiar de comédia e romance, Kaguya e Miyuki conduzem um balé hilariante e emocionante de jogos mentais, cada um relutante em confessar seu amor primeiro. Eles podem não ser Light e L, mas a rivalidade é tão envolvente quanto.

The Promised Neverland

The Promised Neverland vai direto ao ponto e nos dá um cenário verdadeiramente terrível: crianças sendo criadas apenas para serem devoradas por demônios.

Semelhante a Death Note em seu suspense e em suas reviravoltas narrativas, este anime cria uma atmosfera de tensão quase insuportável. A 2ª temporada pode não ter sido tão bem recebida, mas a 1ª é definitivamente imperdível.

Psycho-Pass

Situado em um futuro não tão distante, Psycho-Pass examina as implicações éticas e morais de um sistema que prevê o potencial criminal de cada pessoa.

Os protagonistas Akane e Shinya são encarregados de rastrear esses “potenciais criminosos”, mas logo começam a questionar a validade e a ética de tal sistema. Trabalhando nos limites do utilitarismo e do consequencialismo, o anime nos faz refletir profundamente sobre as questões morais que ele levanta.

Conclusão

Todos esses animes têm algo em comum: eles nos desafiam a pensar enquanto nos entretêm. Seja através de jogos mentais intrincados, dilemas éticos ou simplesmente um excelente desenvolvimento de personagens, esses shows nos fazem questionar e ponderar, e isso, na minha opinião, é o que faz um anime verdadeiramente grande.

Siga-nos no Google News para receber as últimas notícias de anime.

Daniel Oliveira

Criador do animerant.com.br. Desenvolvedor e webmaster que trabalha como escritor e principal editor de notícias para o site.

Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.

Política de Privacidade